POST38

Praticando a Lei do Desapego

18 de janeiro de 2016
0

Esse não é um post sobre fim de relacionamento, só porque o título remete a uma letra de uma música – A qual eu e minhas amigas já cantamos várias vezes (confesso)!!

Esse post é sobre desapegar de bens materiais.

Ser mais feliz sem ter o armário cheio de peças que você não usa, ser mais consciente sem ter que se preocupar se vai ter dinheiro para pagar as contas, ser mais leve sem ter as preocupações que o capitalismo impõe.

Não estou mudando radicalmente a minha vida, vou deixar isso bem claro, não acho que devemos parar de comprar tudo, apenas estou reciclando as minhas opiniões sobre consumo e aprendendo a comprar menos impulsivamente.

Para quem não sabe eu sou uma compradora compulsiva, que  já estourou o limite do cartão de crédito várias vezes, comprou para suprir alguma carência afetiva, comprou e na mesma hora me arrependeu. E então agora eu percebo que eu tenho muito mais coisas do que preciso, que não é legal nem para mim e nem para o planeta todas essas coisas que consumi de forma exagerada.

Estou praticando o consumo consciente! Avaliar tudo que eu compro previamente,  saber se aquilo é de fato necessário, se vai ter uma durabilidade boa, se o preço é justo.

E nesta onda de consumo consciente que eu descobri o movimento Slow Fashion. Um movimento que vem na contramão do Fast Fashion, que está tentando fazer com as pessoas valorizem compras duráveis e percebam os seus atos.
– Sabia que os europeus compram um casaco para o inverno e o usando por pelo menos uns 3 anos!! Aqui no Brasil temos que comprar um casaco de cada cor e não pode repetir – Aja peças para tantos dias frios!
– Sabia que a indústria têxtil é a segunda que mais polui o planeta, ficando atrás somente da indústria do petróleo.
– Sabia que aquelas peças supeeeer baratas de algumas fast fashion são produzidas por pessoas que estão sendo escravizadas, que trabalham em condições subumanas costurando milhares de peças e recebem um salário indigno, e de uma forma você está compactuando com isso.

Não falo tudo isso para chocar, mas para agirmos com consciência e não sermos mais meros peões do consumo.

O Slow Fashion sabe que não vai freiar essas grandes redes, mas o movimento propõe ações que todas as pessoas podem realizar, como comprar de pessoas/marcas que possuem fabricação própria, valorizar mais o que é feito no Brasil – Temos tantas marcas boas atualmente, para que comprar somente o que vem de fora, foi-se o tempo que o era importado era melhor. Nada de comprar, usar  uma vez e jogar fora! Recicle-se!

E claro o Slow Fashion valoriza muito os brechós e bazares!! Por isso os Achados da Tay em parceria com pessoas especiais vai promover O Bazar da Tay – Summer Edition! Que acontece no dia 21 de Janeiro aqui em Santa Maria.

Bazar da Tay - Summer Edition

Bazar da Tay – Summer Edition

O bazar tem a intenção de permitir trocas de peças, ideias e boas energias. Às vezes algo que para você não serve mais para outro serve!

Essa semana eu conto para vocês quem serão os parceiros desta edição e vou fazer postagens bem legais com looks do bazar!! Não dá para perder!!

Beijos da Tay

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DE
6 de agosto de 2015

Sobre Achados, Flamingos e Festa!

Eventos
ler
23 de março de 2016

5 lanches baratos em Santa Maria

Estilo de Vida
ler
30 de julho de 2015

Dress code codificando a sua imagem

Moda
ler

Tayne Alcântara

Publicitária com licença para criar e fazer tudo que acredita.

Nestes últimos anos experimentei a vida de empreendedora e abri com a minha amiga e sócia a nossa empresa de eventos (Cereja Criativa) e realmente achei o meu lugar. O Blog Achados da Tay é onde compartilho tudo que encontro, experimento, vivo no meu dia a dia, e por causa dele surgiu o Bazar da Tay, um evento voltando ao slow fashion. Te convido a entrar neste meu mundo louco e cheio de ideias, experiências, dicas, lugares, eventos e tudo que for de bom. Propague boas ideias!!!